De volta ao assunto do Papa Mau: Comentário ao parecer de Nando Moura sobre a orgia no Vaticano

Comentário a alguns pontos do vídeo de Nando Moura sobre a orgia no Vaticano, publicado originalmente na página do vídeo.

Parabéns pelo vídeo, bem informativo.

Apenas um breve esclarecimento da parte de um católico tradicional: nem todo pecado mortal separa uma pessoa do Corpo de Cristo, apenas os pecados contra a fé (a heresia, o cisma ou a apostasia) separam a pessoa da comunhão com a Igreja. O senhor pode encontrar esse ensinamento bem explicado no Catecismo de São Pio X (na parte sobre o nono artigo do Credo) e na Mystici Corporis de Pio XII n. 22s.

Então, convém fazer aqui uma distinção entre maus católicos e não católicos. Alexandre VI – o Borgia mencionado no vídeo – não foi um herege, ele foi um papa mau, ao passo que Francisco é de fato um herege, embora talvez seja uma pessoa que não faça as coisas que Alexandre VI fazia. O Papa Alexandre VI pode ser chamado de papa mau com toda razão, mas Francisco não pode ser chamado assim, porque ele publicamente ensina coisas não católicas como se fossem doutrinas católicas, tal fato destrói qualquer possibilidade dele se manter dentro da Igreja. Tome como exemplo de nova doutrina aquilo que ele ensina sobre os judeus na Evangelii Gaudium n. 247 e compare com a doutrina católica reiterada pelo Papa Pio XII na Mystici Corporis n. 28s. Esse é um exemplo entre cem ou mais. É evidente que ele ensina novas doutrinas.

Quem quer que ensine novas doutrinas é anátema, assim diz São Paulo e assim ensina a Igreja, esse é certamente o caso de Francisco, Bento XVI, João Paulo II & I e daqueles dois que conduziram o Vaticano II. Todos eles ensinaram novas doutrinas.

Os católicos precisam admitir que o problema não começou em 2013 com Francisco, mas em 1958 com o maçom João XXIII. É preciso entender que o Vaticano atualmente é um joguete nas mãos dos inimigos da Igreja.

Por fim, vã é a esperança dos que veem no assim-chamado Cardeal Burke um defensor da ortodoxia, pois ele somente é um cardeal porque partilha das mesmas crenças defendidas pelos modernistas da seita conciliar. O que eu recomendo para qualquer católico sincero é parar imediatamente de dar dinheiro a essas pessoas e ajudar o quanto puderem os sacerdotes tradicionais que não têm vínculo com Roma, somente dessa maneira a Igreja Católica poderá recuperar o controle das instituições roubadas pelos infiltrados. Chega de promover o modernismo no lugar do catolicismo.

Viva Cristo Rei!

Artigos relacionados:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s