Por que as pessoas deveriam crer na Religião Católica pelas provas externas da Revelação

LEITURA COMPLEMENTAR

RESUMO DO ARGUMENTO

Não cremos levianamente como fazem os muçulmanos, os tesouros da Sabedoria nos foram comunicados pelo próprio Deus, assim o atestam aqueles que o viram, os Apóstolos, aqueles que anunciaram a sua vinda e os seus feitos, os profetas, aqueles que morreram pela fé nele, os mártires, e as muitas obras de seus santos, os milagres e, se tudo isso não servir de nada para o cético, ainda maior milagre se constata: os homens decidiram renunciar ao mundo e se submeter aos rigores da vida cristã sem a necessidade de qualquer milagre, poderia haver milagre maior do que este?

ARGUMENTO COMPLETO

Os segredos da sabedoria divina, ela mesma – que conhece tudo perfeitamente dignou-se revelar aos homens, mostrando-lhes a sua presença, a verdade da sua doutrina, e inspirando-os, com testemunhos condizentes. Ademais, para confirmar as verdades que excedem o conhecimento natural, realizou operações visíveis que superam a capacidade de toda a natureza, como sejam a cura de doenças, a ressurreição de mortos e maravilhosas mudanças nos corpos celestes. Mais maravilhoso ainda é, inspirando as mentes humanas, ter feito que homens ignorantes e rudes, enriquecidos pelos dons do Espírito Santo, adquirissem instantaneamente tão elevada sabedoria e eloquência. Depois de termos considerados tais fatos, acrescente-se agora, para a confirmação da eficácia dos mesmos, que uma multidão de homens, não só os rudes como também os sábios, acorreu para a fé cristã. Assim o fizeram, não premidos pela violência das armas, não pela promessa de prazeres, mas também – o que é maravilhoso – sofrendo a perseguição de tiranos. Além disso, na fé cristã, são expostas as virtudes que excedem todo o intelecto humano, os prazeres são reprimidos e se ensina o desprezo das coisas do mundo. Ora, terem os espíritos humanos concordado com tudo isso é ainda maior milagre e claro efeito da inspiração divina. Essas coisas não aconteceram de improviso ou por acaso, mas por disposição divina, porque ficou evidenciado que elas se realizaram mais tarde, porquanto Deus as havia predito pelos oráculos de muitos profetas, cujos livros são venerados por todos nós como portadores do testemunho da nossa fé. Este modo de inspiração das verdades reveladas está lembrado na Carta aos Hebreus: A verdade da salvação, que foi inicialmente transmitida pelo Senhor, foi em nós confirmada por aqueles que a ouviram, confirmando-a Deus por sinais, milagres e por muitos dons do Espírito Santo.” (Hb 2,3). Tão maravilhosa conversão do mundo para a fé cristã é de tal modo certíssimo indício dos sinais havidos no passado, que eles não precisaram ser reiterados no futuro, visto que os seus efeitos os evidenciavam. Seria realmente o maior dos sinais miraculosos se o mundo tivesse sido induzido, sem aqueles maravilhosos sinais, por homens rudes e vulgares, a crer em verdades tão elevadas, a realizar coisas tão difíceis e desprezar bens tão valiosos. Mais ainda: em nossos dias Deus, por meio dos seus santos, não cessa de realizar milagres para a confirmação da fé. No entanto, os iniciadores de seitas errôneas seguiram caminho oposto, como se tornou patente em Maomé. Ele seduziu os povos com promessas referentes aos desejos carnais, excitados que são pela concupiscência. Formulou também preceitos conformes àquelas promessas, relaxando, desse modo, as rédeas que seguram os desejos da carne. Além disso, não apresentou testemunhos de verdade, senão aqueles que facilmente podem ser conhecidos pela razão natural de qualquer medíocre ilustrado. Além disso, introduziu, em verdades que tinha ensinado, fábulas e doutrinas falsas. Também não apresentou sinais sobrenaturais. Ora, só mediante estes há convincente testemunho da mediação divina, quando uma ação visível, que não pode ser senão divina, mostra que o mestre da verdade está inspirado de modo invisível. Mas Maomé manifestou ter sido enviado pelo poder das armas, que também são sinais dos ladrões e dos tiranos. Ademais, desde o início, homens sábios, versados em coisas divinas e humanas, nele não acreditaram. Nele, porém, acreditaram homens que, animalizados no deserto, eram totalmente ignorantes da doutrina divina. No entanto, foi a multidão de tais homens que obrigou os outros a obedecerem, pela violência das armas, a uma lei. Finalmente, nenhum dos oráculos dos profetas que o antecederam dele deu testemunho, visto que ele deturpou com fabulosas narrativas quase todos os fatos do Velho e do Novo Testamento. Tudo isso pode ser verificado ao se estudar a sua lei. Já também por isso, e de caso sagazmente pensado, não deixou para a leitura de seus seguidores os livros do Velho Testamento, para que não o acusassem de impostura. Fica assim comprovado que os que lhe dão fé à palavra creem levianamente.

São Tomás de Aquino, Suma contra os Gentios, intro., cap. V.

CONFISSÃO PÚBLICA DESTA VERDADE CATÓLICA

Admito e reconheço as provas externas da revelação, isto é, as intervenções divinas, e sobretudo os milagres e as profecias, como sinais certíssimos da origem sobrenatural da religião cristã, e as considero perfeitamente adequadas a todos os homens de todos os tempos, inclusive aquele no qual vivemos.

São Pio X, Juramento Antimodernista, 1910.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s